segunda-feira, 29 de maio de 2017

Museu do Amanhã



O Museu do Amanhã ocupa a área do Píer Mauá, na Zona Portuária do Rio de Janeiro. Projeto do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, o museu tem o objetivo de ser um espaço de debate trazendo questionamentos relativos a uma vida mais sustentável.
A construção tem uma forma peculiar que parece flutuar sobre a Baía de Guanabara. Em seu entorno um grande jardim com flora nativa completam o novo cenário da Praça Mauá. Porém existem muitas contradições nesse projeto, a começar pelo custo elevado. Segundo alguns, jornais este custo chegou perto dos trezentos milhões de reais. Outro fato curioso é o arquiteto que projetou o museu. Calatrava é famoso por estourar orçamentos em suas obras sendo inclusive, processado por superfaturamento na Itália (processo esse em que foi absolvido). Além disso, a Ópera de Valência, também de autoria do arquiteto, foi interditada depois de um pedaço do teto cair.
Com a crise que se acentua cada vez mais, principalmente no estado do Rio de Janeiro, é de se estranhar tal projeto, já que várias instituições históricas passam por grandes dificuldades, chegando quase a fechar as portas.
O museu funciona de terça a domingo, e tem entrada gratuita toda terça-feira. Oferece exposições fixas e itinerantes. Conta ainda com um restaurante aberto recentemente em sua área externa.











Vídeo


segunda-feira, 22 de maio de 2017

Bonde de Santa Teresa



O bonde que liga o bairro de Santa Teresa ao Centro do Rio começou a circular no ano de 1896, devido o aumento da ocupação no bairro e a consequente necessidade de um meio de transporte que atendesse essa demanda. Por muito tempo este foi o principal meio de transporte de Santa Teresa, bairro que se localiza no alto de um morro com muitas ladeiras. 
Após quatro anos sem funcionar devido a um grave acidente ocorrido em 2011, voltou a circular entre o Largo da Carioca, no Centro e o Largo dos Guimarães, em Santa Teresa. Sua capacidade é de trinta e dois passageiros, e não é mais permitida a viagem de pé.
Esse percurso não consiste nem na metade do traçado que o bonde percorria até o fatídico dia do acidente. A malha vem sendo reformada e espera-se que em breve volte a circular em seu trajeto completo, pois apesar de o bonde ter se tornado um ponto turístico, serve como importante meio de transporte aos moradores do bairro e redondezas.
No final do ano de 2016 o Governo do Estado do Rio de Janeiro passou a cobrar um valor abusivo de R$ 20,00 as pessoas que não moram em Santa Teresa.





Vídeo


segunda-feira, 15 de maio de 2017

Arco do Teles



O Arco do Teles, último arco colonial da cidade, fica na Praça XV, Centro Histórico do Rio de Janeiro. Construído no Século XVIII pela família Teles de Menezes, serve de acesso à Rua do Ouvidor, através da Travessa do Comércio.
A construção fazia parte de um conjunto de três casarões que chegavam a beirar a Rua Primeiro de Março (na época Rua Direita). O arco atraía muitos fiéis que frequentemente visitavam a imagem de Nossa Senhora dos Prazeres em seu interior.
No ano de 1790 um incêndio de grandes proporções destruiu a maior parte da construção restando apenas o casarão que ainda hoje se encontra de pé. O arco foi reformado e seus traços originais foram mantidos.






Vídeo



segunda-feira, 8 de maio de 2017

Pico da Tijuca



O Pico da Tijuca é o ponto mais alto do Parque Nacional da Tijuca, localizado a 1021 metros de altitude. O acesso ao topo do morro é realizado através de trilha de nível moderado, com duração média de quarenta minutos. O último trecho da trilha tem uma escadaria esculpida na pedra por escravos a mando de Dom Pedro II. O objetivo era propiciar um caminho mais agradável a um monarca amigo do imperador. Porém o nobre era escalador e achou um insulto subir uma montanha por uma escada e escalou o Pico da Tijuca.
Ao longo do caminho se descortina a vista para a Zona Norte da cidade com destaque para os estádios do Maracanã e Engenhão. Do alto também é possível ver o Aeroporto Internacional, a Ponte Rio-Niterói, a Baía de Guanabara, o Cristo Redentor e a Pedra da Gávea.













Vídeo


segunda-feira, 1 de maio de 2017

Espaço Pura Vida



O Espaço Pura vida é um restaurante vegano localizado na Barra da Tijuca. Tem em seus preceitos o culto a uma vida saudável baseada na alimentação com produtos naturais e exercícios físicos, habito pelo qual se busca um equilíbrio entre a mente e o corpo.
Apesar de pequeno o espaço é bem acolhedor e oferece boas opções em seu cardápio. Os valores são justos, tendo em vista a excelente qualidade dos alimentos que são oferecidos. O espaço também dispõe de aluguel de prancha para a prática de stand up padle. Ocorre ainda a travessia que sai da Lagoa da Tijuca, em frente ao espaço, e segue até as Ilhas Tijucas, localizada próxima a Praia da Barra da Tijuca. 
Dentre os pratos oferecidos destacam-se o omelete de grão de bico e o famoso vegburger. Aos finais de semana acontece um café da manhã com valor fixo e bufet liberado.

Site: www.espacopuravida.com







Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Postagens populares